Módulo da Educação Permanente em Saúde aborda primeiros socorros

Agentes comunitários de saúde das regiões do Tapajós e Arapiuns participaram da ativação do projeto Samuzinho que esclarece procedimentos de urgência e emergência. O módulo é o quinto promovido pelo Saúde e Alegria

Chamadas de urgência e emergência chegam a todo instante nas unidades do Samu em todo o país. Em Santarém, além de casos na área urbana, situações que precisam de atendimento imediato em áreas isoladas também geram chamados que precisam ser feitos através de ambulanchas e helicópteros.

Na comunidade Samauma, região do Rio Tapajós, o ACS Joacir Mota já precisou intermediar inúmeros casos até a chegada do Samu. “Acidentados que caíram de árvore de sete metros de altura, problemas cardiorrespiratórios, casos de explosão de gasolina com queimaduras de cinco vítimas” – relatou.

O Agente que precisou usar técnicas está entre os profissionais que participaram do quinto módulo da educação permanente em Saúde no PSA. “ Hoje através desse processo está sendo uma reciclagem muito importante pra nós, caminhos para aprimoramento dos nossos conhecimentos”.

A capacitação realizada pelo Samu levou orientações teóricas e práticas na reativação do projeto Samuzinho que objetiva a promoção de conhecimento de técnicas de primeiros socorros, explicou a enfermeira Odeize Feio: “Eles precisam ter essas técnicas para fazer os primeiros atendimentos até a chegada do Samu. Destacamos a identificação da cena de risco, quando o socorrista não pode se colocar na situação de risco, segurança com uso da luva, proteção, contaminações pelo ar, indicação do uso de luva, máscara e identificação de pulso”.

A educação permanente em saúde de iniciativa do PSA, Ufopa e Semsa fortalece o trabalho diário, mas também capacita para a atuação dos agentes para os atendimentos do Barco Hospital Abaré que promove visitas nas comunidades. Nesta etapa em especial enfatiza a necessidade do preparo para situações emergenciais, explicou a enfermeira do PSA, Marcela Pinheiro: “A Equipe do samu que trabalha nessa questão de salvamento em emergência veio passar técnicas em casos de urgência e emergência que aconteçam no interior. Quais os casos que eu devo permanecer com a vítima na comunidade e quando fazer a remoção na ambulâncha”.

Os módulos anteriores abordaram: Saúde da Mulher, importância do aleitamento materno, saúde das crianças e Saúde do adolescente.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *