Alimentos são entregues em comunidades da Amazônia e periferia de Santarém através de parceria da ‘Ação Cidadania’

‘Campanha Ação contra o Corona’ da ONG ‘Ação Cidadania’ tem distribuído alimentos em todo o país para os mais atingidos pela crise. No Oeste do Pará os itens estão sendo entregues para comunidades isoladas e periféricas por meio da parceria com o Projeto Saúde e Alegria e Pastoral do Menor;

Impactadas economicamente pela pandemia, muitas famílias lideradas por autônomos têm sofrido com falta de alimentos. Sensibilizados com essa dificuldade, a ONG Ação da Cidadania criada em 1993 pelo sociólogo Herbert de Souza, Betinho, tem realizado distribuição de alimentos por todo o país priorizando regiões de maior vulnerabilidade.

Em uma parceria firmada com o Projeto Saúde e Alegria e Pastoral do Menor, 1.500 cestas foram distribuídas na região, destas, 700 foram destinadas à instituição que atende crianças e adolescentes de 7 a 17 anos da área urbana e interiores por meio de núcleos da entidade. Os itens foram entregues em momento necessário, explicou o coordenador pedagógico da Pastoral do Menor, Kennedy Harilal: “Todas essas famílias estão em situação de vulnerabilidade, principalmente nesse momento de pandemia, onde pais e mães estão sem emprego. Então essas cestas vêm como uma ajuda muito bem vinda em alguns casos complementar a alimentação e em outros ter a alimentação do mês”.

Distribuição a famílias atendidas pela Pastoral do Menor. Reprodução/Pastoral.

A entidade que realiza há 24 anos a Campanha Natal Sem Fome no período de fim de ano com arrecadação de alimentos junto à sociedade santarena para doação às famílias carentes, deve contar com o apoio das cestas da “Ação Cidadania”, explicou Harilal:  “Estamos com a previsão de se estender essa ajuda para a campanha Natal sem fome. Desde já agradecemos muito a Ação da Cidadania. Para o Natal a pastoral sempre faz a arrecadação de alimentos, mas com essa previsão dessa possível parceria só tem a crescer pra gente continuar a atender essas famílias”.

Na parceria com o PSA, foram entregues 800 cestas para que distribua entre comunidades indígenas, quilombolas e ribeirinhas. Segundo um dos coordenadores do PSA, Paulo Lima, as cestas estão sendo distribuídas nas regiões com maior vulnerabilidade. 200 já foram enviadas para a Federação das Organizações Quilombolas de Santarém e 50 para a Terra Indígena Maró e as demais serão distribuídas nos próximos dias. Segundo Lima, fazer parte da rede da Ação da Cidadania é uma grande alegria, é fazer chegar a mensagem do Betinho também a nossa região. Como ele dizia, quem tem fome, tem pressa.

Sobre a Ação da Cidadania

Fundada pelo Sociólogo Herbert de Souza, o Betinho, em 1993, formou uma imensa rede de mobilização de alcance nacional para ajudar 32 milhões de brasileiros que, segundo dados do Ipea, estavam abaixo da linha da pobreza.

É um movimento social que nasceu baseado em um conceito simples: SOLIDARIEDADE, TODOS NÓS PODEMOS. Entre 1993 e 2019 foram arrecadadas mais de 33.000 toneladas de alimentos em todo o Brasil, beneficiando mais de 3.500.000 famílias com o equivalente a 132.000.000 de pratos de comida distribuídos desde 1993. Criada no auge do Movimento pela Ética na Política, a Ação da Cidadania contra a Fome, a Miséria e pela Vida se transformou no movimento social mais reconhecido do Brasil. Seu principal eixo de atuação é uma extensa rede de mobilização formada por comitês locais da sociedade civil organizada em todo o país, em sua maioria compostos por lideranças comunitárias, mas com participação de todos os setores sociais, especialmente nas ODS’s 1 (Erradicação da Pobreza), 2 (Fome Zero e 10 (Redução de Desigualdades).

Distribuição de kits de higiene e proteção com apoio da ‘Ação Cidadania’. Ascom/PSA.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Do NOT follow this link or you will be banned from the site! Rolar para cima