UBSs de Piraquara e Cachoeira do Aruã serão equipadas com energia solar para armazenamento de vacinas

As Unidades Básicas de Saúde de Cachoeira do Aruã no Rio Arapiuns e Piraquara no Lago Grande receberão instalações de sistemas de energia fotovoltaica do Projeto Saúde e Alegria;

Um dos grandes desafios para promover a cobertura vacinal em comunidades isoladas da floresta amazônica, é o de armazenar adequadamente as vacinas necessárias para prevenir doenças. Nas UBS’s ribeirinhas, a maior dificuldade é com o acesso à energia elétrica. A única alternativa nesses locais é o uso de geradores a combustível que além de consumirem grande quantidade de óleo, demandam recursos e oferecem riscos aos equipamentos refrigeradores devido a instabilidade.

A boa notícia é que com a parceria do Projeto Saúde e Alegria, a Secretaria Municipal de Saúde e apoio da Fundação Core, os postos de saúde das duas comunidades não precisarão mais se preocupar com energia. Serão instalados sistemas com módulos fotovoltaicos, inversores carregadores e baterias de lítio beneficiados com energia limpa. “O projeto visa implementar esses sistemas para melhorar o atendimento e o armazenamento de vacinas, oferecendo energia 24h para alimentar uma geladeira onde possam ser conservadas as vacinas e outros tipos de equipamentos de baixo consumo, como iluminação, notebooks e ventiladores” – explicou a  técnica em energia do PSA, Jussara Salgado.

Visita técnica à Unidade Básica de Piraquara no Lago Grande.

Técnicas do PSA, realizaram visitas no período de 18 e 19 nas duas comunidades, para apresentar o projeto e explicar as contrapartidas da comunidade, ressaltou a Assistente Social do PSA, Ananda Pacheco: “A gente reforça na comunidade o entendimento de que eles são parceiros nesse processo, que nós não estamos trabalhando sozinhos, que o projeto vai ser implantado mas que a gente precisa que eles sejam protagonistas nesse processo, e que cabe a eles a responsabilidade de gerir e zelar pelo projeto que vai ser implantado”.

Em Piraquara, a UBS é responsável por atender cerca de 3.923 pessoas e 116 famílias, e a preocupação sempre foi com o armazenamento dos imunizantes, conta o enfermeiro Flávio Neres: “Essa energia solar vem pra somar porque nós temos um problema de energia que é um caos. Nós temos as vacinas e é um problema se nós passarmos um dia sem energia. Com a implementação desse sistema, nós vamos ficar muito mais despreocupados. Quem ganha com isso são os comunitários”.

Técnicas em visita à UBS de Cachoeira do Aruã.

Na parceria com a Secretaria Municipal de Saúde, o projeto pretende fortalecer as ações preventivas, conta a Assessora de Rios da Semsa, Tangara Santos: “Nossa expectativa é que na execução esse projeto traga bastante benefícios no que concerne a atendimentos, a qualidade dos usuários e torcer para que a gente consiga dar um fluxo maior na questão das vacinas e melhorar a qualidade do atendimento dentro da unidade de saúde”.

Sobre a fundação Core

A CORE é uma ONG sediada nos EUA e foi fundada pelo ator Sean Penn em Haiti em 2010 após o terremoto. A missão da CORE é ajudar e apoiar comunidades vulneráveis a crises, e atualmente está apoiando na campanha contra a Covid-19 no Rio de Janeiro.  Em parceria com Saúde e Alegria, a CORE está fornecendo energia solar e outras tecnologias nos postos de saúde nas comunidades ribeirinhas de Santarém.

Com apoio da Fundação Core, sistemas de energia solar garantirão melhor acondicionamento de vacinas nas Unidades Básicas de Saúde. Arquivo/PSA.

“Quando a CORE começou no Brasil, ela queria apoiar e lançar projetos em relação à saúde, meio ambiente, e o fortalecimento de comunidades vulneráveis. Neste projeto com Saúde e Alegria, o acesso a saúde melhorará nas comunidades ribeirinhas por causa da energia solar, que fornecerá rede frio, internet, e mais” – ressaltou o Gerente da CORE Brazil, Matthew Soares McCoy.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Projeto Saúde & Alegria Rolar para cima