A escola é o pilar de formação e treinamento do projeto “Conectando os Desconectados”, uma iniciativa global, promovida pelas organizações APC e Rhizomatica e executada no Brasil pelo Projeto Saúde e Alegria.

O objetivo da iniciativa é conectar comunidades desconectadas por meio do desenvolvimento de modelos, capacidades e formas de sustentabilidade para populações com foco em assistência técnica, capacitação, assessoria para advocacy e mobilização comunitária.

Em 2021, um conselho consultivo foi formado para discutir as metodologias e áreas temáticas para as ações da escola. O grupo de especialistas é composto por Beatriz Tibiriçá (Coordenadora Geral, Coletivo Digital), Georgia Nicolau (Diretora de Projetos e Parcerias Pró Comum), Jader Gama (Pesquisador – UFPA), Doriedson Almeida (Professor – UFOPA), Karina Yamamoto (Pesquisadora – USP e Jeduca), Guilherme Gitahy de Figueiredo (Profº UEA – Tefé – AM) e Carlos Afonso (Diretor Executivo – Instituto NUPEF).

A escola possui 21 alunos em três estados da Amazônia Legal (Acre, Amazonas e Pará). As comunidades selecionadas que possuem integrantes na formação são: no Pará, os projetos Ciência Cidadã na Aldeia Solimões e Guardiöes do Bem Viver no PAE Lago Grande – ambos no município de Santarém – e a Rede Águas do Cuidar/ Casa Preta na Ilha de Caratateua, grande Belém. No estado do Amazonas, a Aldeia Marajaí, município de Alvarães – Médio Solimões; o Grupo Formigueiro de Vila de Lindóia em Itacoatiara; e a Rede Wayuri em São Gabriel da Cachoeira. No Acre, a Aldeia Puyanawa em Mâncio Lima.

As aulas iniciaram no mês junho de 2022 a partir de conteúdos temáticos pensados coletivamente para fortalecer as redes comunitárias envolvidas.

Redes Comunitárias

São grupos organizados para realizar sonhos coletivos para o território, onde partilham conhecimentos e expressam o desejo de conquistar o direito ao uso da internet, ao acesso de tecnologias para participação social, participação em rádios comunitárias e processos formativos de comunicação.

Um dos pilares de uma Rede comunitária é o processo de gestão compartilhada em que um grupo de pessoas se organiza para debater e articular ações em torno de suas necessidades, qualidade de vida e bem estar. Nesse processo de empoderamento social e autonomia, as organizações e associações comunitárias buscam formas de integrar os membros da rede, buscando levar o acesso à informação e/ou a tecnologia para dentro da comunidade.

Criadas com o viés de um espaço democrático, as Redes comunitárias partem do princípio de respeito à liberdade e neutralidade da rede. Com uma dinâmica de participação ativa de seus membros, operam com ou sem apoio de entidades do terceiro setor, objetivando uma propriedade coletiva.

Apesar da rede possibilitar o fortalecimento de experiências locais, promover espaços de sociabilidade, engajamento ambiental e acesso à informação em processos participativos, ainda existem muitos desafios na implementação de redes comunitárias. Dentre eles:

QUESTÃO LEGAL: necessidade de instituição de lei e novos incentivos que legalizem as redes comunitárias.

ENERGIA: comunidades ribeirinhas sofrem com a dificuldade de acesso à energia, o que prejudica o uso da internet e de rádios comunitárias. Há necessidade de instalação de sistemas de energia solar.

EXCLUSÃO DIGITAL: muitas redes estão localizadas em áreas de difícil acesso, em que a conexão à internet é precária.

Notícias

Redes Comunitárias

Jornalismo comunitário é tema de aula da Escola de Redes da Amazônia 

Novo encontro de formação realizado no último sábado (06), reuniu os vinte e um estudantes dos três estados da Amazônia Legal (Acre, Amazonas e Pará)

Leia mais

Alunos da “Escola de Redes” têm vivência coletiva e imersão no 10º Fospa

Esse foi o primeiro encontro presencial dos alunos de sete territórios localizados no Acre, Pará e Amazonas. Comunicadores expuseram as lutas e conquistas e dividiram experiências durante o Fórum.

Leia mais

Coalizão Vozes pela Ação Climática debate tema central do FOSPA, Justiça Climática

Comunidades que mais protegem também são as que mais são impactadas pelos efeitos das mudanças climáticas. Foi a partir desta constatação que dezenas de vozes da própria Amazônia se uniram nesta sexta-feira (29), durante a roda de conversa “Justiça climática: visões e vozes amazônidas”, em Belém, dentro da programação do 10º Fórum Social Pan-Americano (FOSPA). 

Leia mais

Fospa 2022: acompanhe a cobertura da Escola de Redes Comunitárias da Amazônia

Realizado no período de 28 a 31 de julho em Belém do Pará, o Fórum Social Pan Amazônico (FOSPA) é um evento que articula povos, movimentos sociais e organizações em uma agenda de luta contra práticas predatórias ambientais e sociais …

Leia mais

Projeto ‘Vozes do Tapajós’ participa de encontro do Programa Vozes Pela Ação Climática Justa em Belém

Iniciativa global Vozes da Ação Climática (VAC) é coordenada na america latina pela Fundação Avina, WWF e Hivos. Evento é realizado antes da programação do Fospa em Belém do Pará

Leia mais

Comunicação comunitária e linguagem radiofônica são temas de aula da Escola de Redes

Encontro de formação da Escola de Redes Comunitárias da Amazônia, conceituou a comunicação comunitária e apresentou elementos da linguagem radiofônica 

Leia mais

Escola de redes Comunitárias da Amazônia

Capacitação para a criar, manter, operar e consolidar Redes Comunitárias.

#Mulheresempreendedoras ✊ |
Desde março, quando iniciaram as atividades do projeto, foram realizados 16 encontros para mobilização e apresentação nos municípios de Santarém, Mojuí dos Campos, Belterra e Aveiro, envolvendo cerca de 314 pessoas. Também foram realizados diagnósticos de sete organizações, dentre elas, quatro cooperativas e três associações.

Com a perspectiva de fortalecer as organizações produtivas e promover a viabilidade econômica da floresta em pé, através da capacitação e empoderamento de mulheres e jovens na gestão de negócios da sociobiodiversidade, o projeto realizou no período de 08 a 12 de agosto, encontros com o conselho consultivo composto por vinte e seis instituições locais.

A intenção desta fase é dialogar com as representações sobre as necessidades das organizações apoiadas, para planejar as ações e os módulos do curso, bem como estruturar um núcleo pedagógico que irá apoiar e orientar a execução do curso.

Leia mais no link na bio 📲
...

• N O AR • 📻

O 11º podcast da série 'Eu sou Saúde e Alegria' conta a história da Ananda Pacheco, santarena, assistente social que chegou na nossa equipe em um dos momentos mais delicados pra todos nós: a pandemia da covid-19. Em meio ao caos na saúde pública, somou esforços com a gente e levou assistência às famílias da Amazônia que mais precisavam de apoio. É por isso que ela está aqui e hoje vai contar um pouquinho da sua história e como se tornou Saúde e Alegria ✊🏼

• • • • •

No soundcloud e Spotify você ouve ao podcast. Na sexta-feira (12), têm vídeo e reportagem escrita no nosso site ♥️ O Programa Alô Comunidade exibido na Rádio Rural AM e Rádio Princesa FM de Santarém também tem uma versão super bacana dessa história na sexta-feira. Conta pra gente o que você achou ❤️

• • • • • •
Apresentação: @eupriscilacastro
Reportagem: @geovanebrit0
Mixagem: @raikpereira2019
Arte: @_vanessacampos
Coordenação editorial: @bonfimsamela
Coordenação Geral: @fabinhopena
Trilha sonora: (Letra e música): Nanna Reis, Renato Rodas e João Marcelo.
...

#JornalismoInvestigativo - Hora de reparar toda injustiça no Caso dos Brigadistas - PARTE 2.


As investigações da PF desmentiram a Polícia Civil (estadual), não apontando relação alguma com ONGs e brigadistas. A Justiça Federal determinou o arquivamento do caso, e na mesma decisão, foi reconhecida a competência federal [sobre a estadual] para o tratamento da questão. Quanto a documentação apreendida junto ao Projeto Saúde e Alegria, depois de quase três anos de perícias contábeis e auditorias, nenhuma irregularidade foi encontrada, tampouco algo próximo do que os policiais civis imaginavam ser o caso.


Reportagem completa da @amazoniareal aqui: https://amazoniareal.com.br/especiais/a-cacada-aos-brigadistas/
...

Conheça o canal do
Projeto Saúde & Alegria

Rádio Mocoronga

Facebook

Projeto Saúde & Alegria
Rolar para cima