A escola é o pilar de formação e treinamento do projeto “Conectando os Desconectados”, uma iniciativa global, promovida pelas organizações APC e Rhizomatica e executada no Brasil pelo Projeto Saúde e Alegria.

O objetivo da iniciativa é conectar comunidades desconectadas por meio do desenvolvimento de modelos, capacidades e formas de sustentabilidade para populações com foco em assistência técnica, capacitação, assessoria para advocacy e mobilização comunitária.

Em 2021, um conselho consultivo foi formado para discutir as metodologias e áreas temáticas para as ações da escola. O grupo de especialistas é composto por Beatriz Tibiriçá (Coordenadora Geral, Coletivo Digital), Georgia Nicolau (Diretora de Projetos e Parcerias Pró Comum), Jader Gama (Pesquisador – UFPA), Doriedson Almeida (Professor – UFOPA), Karina Yamamoto (Pesquisadora – USP e Jeduca), Guilherme Gitahy de Figueiredo (Profº UEA – Tefé – AM) e Carlos Afonso (Diretor Executivo – Instituto NUPEF).

A escola possui 21 alunos em três estados da Amazônia Legal (Acre, Amazonas e Pará). As comunidades selecionadas que possuem integrantes na formação são: no Pará, os projetos Ciência Cidadã na Aldeia Solimões e Guardiöes do Bem Viver no PAE Lago Grande – ambos no município de Santarém – e a Rede Águas do Cuidar/ Casa Preta na Ilha de Caratateua, grande Belém. No estado do Amazonas, a Aldeia Marajaí, município de Alvarães – Médio Solimões; o Grupo Formigueiro de Vila de Lindóia em Itacoatiara; e a Rede Wayuri em São Gabriel da Cachoeira. No Acre, a Aldeia Puyanawa em Mâncio Lima.

As aulas iniciaram no mês junho de 2022 a partir de conteúdos temáticos pensados coletivamente para fortalecer as redes comunitárias envolvidas.

Redes Comunitárias

São grupos organizados para realizar sonhos coletivos para o território, onde partilham conhecimentos e expressam o desejo de conquistar o direito ao uso da internet, ao acesso de tecnologias para participação social, participação em rádios comunitárias e processos formativos de comunicação.

Um dos pilares de uma Rede comunitária é o processo de gestão compartilhada em que um grupo de pessoas se organiza para debater e articular ações em torno de suas necessidades, qualidade de vida e bem estar. Nesse processo de empoderamento social e autonomia, as organizações e associações comunitárias buscam formas de integrar os membros da rede, buscando levar o acesso à informação e/ou a tecnologia para dentro da comunidade.

Criadas com o viés de um espaço democrático, as Redes comunitárias partem do princípio de respeito à liberdade e neutralidade da rede. Com uma dinâmica de participação ativa de seus membros, operam com ou sem apoio de entidades do terceiro setor, objetivando uma propriedade coletiva.

Apesar da rede possibilitar o fortalecimento de experiências locais, promover espaços de sociabilidade, engajamento ambiental e acesso à informação em processos participativos, ainda existem muitos desafios na implementação de redes comunitárias. Dentre eles:

QUESTÃO LEGAL: necessidade de instituição de lei e novos incentivos que legalizem as redes comunitárias.

ENERGIA: comunidades ribeirinhas sofrem com a dificuldade de acesso à energia, o que prejudica o uso da internet e de rádios comunitárias. Há necessidade de instalação de sistemas de energia solar.

EXCLUSÃO DIGITAL: muitas redes estão localizadas em áreas de difícil acesso, em que a conexão à internet é precária.

Notícias

Redes Comunitárias

Escola de Redes Comunitárias da Amazônia inicia atividades de campo com aldeia Solimões, em Santarém

Cada uma das sete organizações integrantes da Escola de Redes Comunitárias (Pará, Amazonas e Acre) receberão as atividades de imersão. A iniciativa faz parte do projeto Conectando os Desconectados que no Brasil, é realizado pelo Saúde e Alegria e  engloba …

Leia mais

Por que usar Software livre e como ele pode apoiar as atividades desenvolvidas por comunidades? 

Read in english A Conselheira da Escola de Redes Comunitárias da Amazônia Beá Tibiriçá falou sobre a cultura do acesso livre e importância do incentivo ao uso; O Software livre permite que o usuário modifique e redistribua um programa de …

Leia mais

Projeto Saúde e Alegria dá início às atividades da Escola de Redes Comunitárias da Amazônia 

Promovida pelas organizações APC e Rhizomatica, a escola é parte da iniciativa global “Conectando os Desconectados”, que acontece até março de 2023 Leia em Inglês aqui O Projeto Saúde e Alegria deu início, no dia 03/12, às atividades da Escola …

Leia mais

Escola de redes Comunitárias da Amazônia

Capacitação para a criar, manter, operar e consolidar Redes Comunitárias.

#OportunidadesPSA | Estamos em busca de pessoa jurídica para organizar e facilitar o primeiro módulo do curso de ferramentas digitais sobre uso de Chromebook, sistema Chrome Os e ferramentas do Workspace. As ações de educação e formação em ferramentas digitais vão capacitar mulheres e jovens, que serão multiplicadoras em suas cooperativas e associações, visando a qualificação da gestão de organizações e empreendimentos atuantes no agroextrativismos e na agricultura familiar da região oeste do Estado do Pará.

Leia detalhes no link na bio 📲
...

Os povos originários precisam de saúde, água, saneamento... Políticas públicas que garantam o básico são fundamentais para quem defende a terra e protege a Amazônia. O assunto foi tema da reportagem da @tvtapajosoficial e abordou como temos buscado, através da soma de esforços de inúmeros parceiros, levar ações para dirimir as dificuldades nos territórios do Tapajós ✊🏼 ...

Conheça o canal do
Projeto Saúde & Alegria

Rádio Mocoronga

Facebook

Projeto Saúde & Alegria
Rolar para cima