Mais de 9.500 exames e procedimentos são realizados na Jornada de Saúde no Arapiuns; Veja números.

 

Expedição em Saúde realizada durante uma semana na comunidade São Miguel na região do Rio Arapiuns possibilitou acesso a atendimentos básicos, especializados e complexos na floresta amazônica!

Os números revelam a quantidade de moradores das comunidades ribeirinhas atendida durante a Jornada. Para além de qualquer estatística, os relatos mostram a necessidade que essas populações possuem de realizar cirurgias, ter acesso à exames, consultas e médicos especialistas.

“Estou desde 2016 esperando uma operação e não tinha conseguido… e agora eu consegui fazer. Vou satisfeito pra casa e graças à Deus fui atendido. Eram cinco mil reais e não tinha condição de fazer pelo particular” – Vicente Imbiriba, Anã.

“Pra ir em outro lugar se torna mais difícil pra nós. O atendimento é ótimo e tudo que eu vim fazer eu consegui e aproveitei” – Ivaneide Sousa, aldeia Lago da praia.

“Espero enxergar novamente depois José Gamboa, Comunidade Atrocal.

 

Planejada desde agosto, a expedição de cirurgias desembarcou em São Miguel na região do Rio Arapiuns com 70 voluntários, dentre médicos, enfermeiros e equipe de apoio. Ansiosos, moradores de comunidades da Resex passaram pela triagem em busca de atendimentos com diferentes especialistas. A expedição só foi possível graças ao empenho dos Expedicionários da Saúde, Ufopa, Exército Brasileiro, Saúde e Alegria, SESAI, Funai, Prefeitura de Santarém e tantos outros voluntários que se doaram pelas populações da floresta amazônica.

 

“Me impressionou bastante as condições que eles estão de saúde dentárias e com uma grande necessidade de ação e de esclarecimento de alimentação, higiene. Me impressionou muito como eles vem de longe e realmente é muito emocionante. É muito importante esse trabalho que as ONGs estão fazendo” – Liziane oliveira – odontóloga.

Parceria

A Jornada é uma realização da ONG “Expedicionários da Saúde” que realizou a primeira expedição em 2004. “Hoje nessa expedição somos 70 voluntários, entre médicos, enfermeiros, logísticos, T.I, entre outros. Desde 2006 fazemos expedições com o Projeto Saúde e Alegria e ampliamos muito com mais parceiros”, contou o presidente da ONG, Ricardo Affonso.

“É uma operação enorme que demanda tempo para ser organizada. É uma parceria que todo mundo faz junto para fazer uma coisa maior que cada um de nós. Somando os esforços a gente consegue trazer qualidade, saúde às populações tão lindas” – médico fundador do Saúde e Alegria, Eugênio Scanavinno.

Fotos: Valdenilson Moura/divulgação PSA.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *