Turismo de Base Comunitária: moradores de Atodi no Rio Arapiuns participam de curso de culinária vegana e vegetariana, boas práticas e atendimento ao turista

Segunda oficina idealizada pela Cooperativa de Turismo e Artesanato da Floresta – TURIARTE, Projeto Saúde e Alegria e grupo local de Turismo de base Comunitária da comunidade de Atodi, possibilitou formação teórico-prática;

O alimento como fonte de renda sustentável, criativa, com afeto e opção ricamente nutritiva. Na região de Atodi, região da Reserva Extrativista Tapajós Arapiuns, expressiva por despontar no Turismo de Base Comunitária, os moradores descobriram que é possível inovar o cardápio com o que se tem no quintal de casa.

“A gente está aprendendo muita coisa. Nós aprendemos a fazer, por exemplo, pão de beterraba. E muitas coisas variadas da nossa região. Isso é muito importante pra minha família e pro meu grupo”- comentou animada Edilene Colares de Atodi.

Comunitários na oficina prática de produção de alimentos veganos e vegetarianos com medidas de segurança alimentar e protocolos de prevenção à covid-19. Fotos: Walter Oliveira/PSA.

A formação teórico-prática possibilitou compreender as técnicas para cozinhar pratos exclusivamente com ingredientes de origem vegetal, que excluem do preparo ingredientes de origem animal, como carne bovina, frango, peixe, ovos etc. “A nossa ideia é fortalecer a gastronomia com implementação do que se tem na própria comunidade. Utilizar por exemplo o cará, o coquinho do curuá. Coisas que podem ser encontradas na Comunidade porque às vezes a gente está sustentando o mercado da cidade e esquece que na Comunidade tem coisas ricas” – ressaltou o técnico do PSA, Walter Oliveira.

O curso compreende além da culinária, ensinamentos para o bom atendimento do turista, explicou a técnica do PSA, Jarine Reis: “Além da pegada em culinária vegana e vegetariana, o curso tem a formação em boas práticas e manipulação de alimentos e a pegada de como receber e tratar os turistas. É uma capacitação ampla”.

Durante a capacitação, os moradores aprenderam técnicas para preparo de pães, saladas e molhos. A capacitação que conta com o apoio do Fundo Amazônia/BNDES através do PSA e recursos próprios da TURIARTE, fortaleceu a união da comunidade, incentivando a troca de conhecimentos tradicionais, ressaltou a chef de cozinha, Betania Spangemberg: “As comunidades são muito criativas e quando você oferece uma informação segura, eles respondem muito rapidamente. Os saberes adquiridos na oficina foram transformados em práticas originais”.

A gastronomia vegetariana e vegana busca possibilitar uma gastronomia curativa e saudável e a partir de saberes regionais. Na formação, os participantes aprenderam técnicas para cortes básicos e molhos especiais que enriquecem saladas e agregam valor nutricional aos legumes crus.

Ao fim do curso, os moradores puderam experimentar os próprios pratos no Dia do Masterchef, como forma de valorizar as produções. A ideia é que a formação seja continuada para que os participantes possam aprofundar os conhecimentos e técnicas para implementar aos cardápios das pousadas locais.

“Sempre tive vontade de participar dessa oficina. A gente aprendeu a fazer caldo vegetariano, por exemplo. Pra mim esse curso ajuda muito na nossa alimentação familiar” – Cláudio Sousa- Liderança de Atodi.

“Isso vai trazer mais renda pra nossa família, mas saúde e segurança. Tá valendo muito pra nós porque temos a nossa pousada e isso vai ajudar muito a fazer esses pratos diferenciados para nossos clientes. Já aprendemos a fazer bolo, caldo” – Neucimar, Atodi.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Projeto Saúde & Alegria Rolar para cima