Assembleia da Rede Notícias da Amazônia debate comunicação para transformação social

Evento sediado no Centro de Formação Maromba em Manaus, integrou representantes de instituições Pan-Amazônicas para discutir ações integradas de comunicação 

A Rede de Notícias da Amazônia (RNA), uma associação de emissoras de rádio sem fins lucrativos, tem como meta democratizar a comunicação na região amazônica priorizando o ponto de vista dos lutadores sociais, através da divulgação de suas ações políticas, econômicas, culturais e sociais. No período de 24 a 28 de abril, promoveu um importante debate com instituições do terceiro setor e dezesseis emissoras de rádio associadas à Rede de Notícias da Amazônia, para analisar a conjuntura da comunicação na Amazônia a partir do ponto de vista da grande mídia X ações de comunicadores populares, discutir sobre comunicação para a transformação Social e fortalecer vínculos para o posicionamento da Rede.

O encontro foi palco de rodas de debate sobre estratégias para os próximos dez anos da RNA, com foco na formação de parcerias com novas instituições para articulação nacional. Durante a assembleia, palestrantes como Padre Edilberto Sena, Professor Dr. Manuel Dutra, Prof. Dr. Guilherme Jitahy e Prof. Me. Paulo Lima, expuseram os desafios do jornalismo na Amazônia e comunicação popular. O encerramento do evento contou com a conferência do presidente da Comissão de Comunicação da CNBB – Dom Joaquim Mol.

Paulo Lima (PSA) e Pe Edilberto Sena (RNA). Fotos: Sabrina Costa/PSA.

Representantes de coletivos como o grupo de tecedores indígenas ressaltaram a necessidade da articulação para defesa de seus territórios. “Ter o nosso protagonismo. Deixarmos de ser objeto de pesquisa e nos tornarmos o sujeito dessa transformação que o meio de comunicação vem adentrando aqui pra nós. Nós trocamos várias estratégias em que trabalhamos em coletividade e os comunicadores indígenas precisam se apropriar das ferramentas e dos meios tradicionais pra que possam ter visibilidade nas suas ações” – contou Mariane do povo Mairuna.

Aprender com os povos da Amazônia Legal a valorizar a diversidade das suas culturas a partir da produção de informações que formem a consciência crítica dos seus ouvintes,  foi um dos objetivos do encontro que refletiu sobre o compromisso com projetos voltados ao bem comum dos menos favorecidos, esclareceu o Diretor Presidente, Pe Edilberto Sena: “Lutadores da Amazônia somos vários. Mas essas lutas precisam ser partilhadas. A Rede de Notícia da Amazônia quer abrir cada vez mais a possibilidade de que a comunicação que busca o bem viver, a verdade, seja partilhada pelos lutadores sociais e organizações que lutam por eles”.

O Padre  Gutemberg de Sousa, diretor de Jornalismo e Comunicação da rede educadora do Maranhão, falou sobre a necessidade de cultivar os princípios da rede ao defender a natureza através da comunicação: “Nós temos esse compromisso de bem informar nossos povos e localidades. Uma forma de nos reconhecermos como Amazônia Legal. Quando nós nos encontramos aqui nós trocamos experiências, dores e alegrias, reformulamos nossas produções, estratégias e podemos compartilhar conteúdos com professores”.

Equipe da Escola de Redes Comunitárias da Amazônia participou da Assembleia da Rede de Notícias da Amazônia.

O grande desafio de produzir informação de qualidade sobre a Amazônia é central para  defesa do território, considerou o coordenador do Projeto Saúde e Alegria, Paulo Lima que lidera a Escola de Redes Comunitárias da Amazônia – integrante do programa internacional Conectando os Desconectados no Brasil. “Interesses dos mais diversos buscam, nos grandes conglomerados de informação, nacionais e internacionais, pautar o país e descrever uma Amazônia sem gente, sem conflitos e sem resistência. Buscam transofrmar a região num enorme armazém onde poderão explorar madeira, minerais, biodiversidade, ter acesso a terras baratas de forma ilegal através de grlagem e destruir todo o patrimônio que o planeta, com a preservação assegurada pelos povos indígenas e tradicionais conseguiram manter até os dias de hoje”.

Durante a assembleia, a Escola de Redes Comunitárias da Amazônia foi apresentada aos participantes para o estabelecimento de parceria. A ideia é que a produção das organizações participantes seja submetida para veiculação pelas emissoras da RNA. “O encontro foi um espaço de partilha de saberes, intercâmbios e formação de parcerias com o intuito de fortalecer as parcerias da Escola de Redes Comunitárias e Rede Notícias da Amazônia. Foram realizadas oficinas de formação de pautas emergentes nos territórios e em especial na temática socioambiental” – destacou Sabrina Costa, do Projeto Saúde e Alegria.

O encontro possibilitou ainda a formação dos diretores e comunicadores da Rede e eleição para a nova diretoria. Foi eleito por mais três anos para a função de Diretor Presidente, o Pe Edilberto Sena.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Projeto Saúde & Alegria
Rolar para cima