Coletivo Jovem Tapajônico avalia projetos no encerramento do Programa da ONU

A quarta edição do ‘Embaixadores da Juventude’ contou com a participação do coordenador do Coletivo Jovem Tapajônico – Walter Oliveira. O evento realizado em Belém reuniu embaixadores da região Norte do país;

Belém sediou no período de 24 a 28 de julho importantes discussões sobre saúde, educação e saneamento básico. A atividade desenvolvida pelas Organizações das Nações Unidas no Brasil teve a participação de representantes de Roraima, Manaus, Belém e contou no último dia do evento com a avaliação do coordenador do Coletivo Jovem Tapajônico- Walter Oliveira: “É uma atividade dos embaixadores jovens da ONU no Brasil. A ideia é promover a troca de experiências e conhecimentos para que os jovens saiam da bolha de pensar só no eu e ver que a luta de um é a luta do outro também”. Durante o encontro, Oliveira destacou a importância da luta da juventude no território Tapajônico e a necessidade da conexão da juventude para novas experiências em prol do Coletivo.

Arquivo ONU/ASCOM.

Criado em 2016, o Programa Embaixadores da Juventude objetiva capacitar jovens entre 18 e 25 anos de idade para atuarem como multiplicadores dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS) em espaços sociais e políticos. O programa utiliza uma metodologia centrada no debate entre pares, na valorização de experiências pessoais e no desenvolvimento de competências pessoais, inter-relacionais e profissionais.

Conheça Mais Sobre O Programa

Por meio do desenvolvimento de competências pessoais/inter-relacionais/profissionais e do estímulo ao debate inclusivo e produtivo, o programa fortalece capacidades de liderança e ativismo entre a população jovem. Desde 2017, a promoção dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS) tornou-se o objetivo máster do Programa, atuando como esqueleto para a discussão de uma gama de temas propostos, tais como: paz e justiça, igualdade de gênero, erradicação da pobreza, empreendedorismo, meio ambiente, saúde e bem-estar, entre outros

A primeira edição do Programa foi realizada em 2016 e capacitou 22 jovens residentes em diversas Regiões Administrativas do Distrito Federal, selecionados entre mais de 1.000 inscrições. Foram executadas duas edições do Programa, ao longo de 2017, em Brasília e Salvador. Assim, a rede criada pelo Programa tem ganhado notoriedade e se solidificado por meio da atuação independente de cada jovem formado (a) em diversas pautas sociais, políticas e de empreendedorismo.

Arquivo ONU/ASCOM.

Similarmente, o UNODC engajou sua rede em importantes conferências nacionais e internacionais. Destaca-se a participação de 5 jovens em duas edições do Fórum da Juventude da ECOSOC, o mais importante evento das Nações Unidas dedicado à população jovem.

Enquanto plataforma de inserção da juventude em espaços de debate e tomada de decisão, o Programa aproxima participantes com variados perfis sociais, econômicos, acadêmicos, religiosos, étnicos, de orientação sexual e de identidade de gênero. Além disso, membros de comunidades indígenas, quilombolas, refugiados e egressos do sistema sócio-educacional fazem parte do público-alvo do Programa. Entretanto, o espaço também recebe pessoas em movimentos sociais, políticos e de empreendedorismo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Do NOT follow this link or you will be banned from the site! Rolar para cima