PSA doa equipamentos à Resex para prevenção e combate a incêndios florestais

Equipamentos serão auxiliares de brigadas de seis comunidades da Reserva Extrativista Tapajós Arapiuns;

O período de início das secas, alerta para a temporada de queimadas em áreas florestais que abrigam enorme riqueza de diversidade vegetal e animal. A preocupação é ainda maior em áreas isoladas da floresta, como a Resex Tapajós Arapiuns formada por setenta e cinco comunidades. Quando ocorrem incêndios florestais, o deslocamento de equipes do Corpo de Bombeiros é mais limitado devido às grandes distâncias.

“As instituições são limitadas. Tem um efetivo muito limitado e o comunitário tá lá todo dia. Ele é a primeira pessoa que visualiza um incêndio. Até ele acionar uma instituição e chegar ao local, já passaram três dias. Se a pessoa está no local, está treinada, ela tem total condições de ir pra frente do combate e evitar que esse fogo se alastre” – explicou a  analista ambiental ICMBio, Jaqueline Nóbrega sobre a importância das brigadas de incêndio nas comunidades.

Por meio dos voluntários treinados, é possível atuar de maneira rápida e evitar grandes queimadas. Porém os comunitários precisam dispor de equipamentos adequados para o combate. Por isso, sempre nessa época, o Projeto Saúde e Alegria (PSA) renova seus apoios às formações de brigadistas e campanhas de prevenção e combate aos incêndios. Em 2021 o PSA está doando à Organização Tapajoara – representante das Associações da Reserva Extrativista Tapajós Arapiuns, itens para auxiliar as brigadas comunitárias

Nesta quarta-feira (04/08), o Projeto Saúde e Alegria entregou à Organização Tapajoara Sopradores BR600, motosserras 260, roçadeiras 220, mochila costal flexível, abafadores, enxadas, foices, balaclavas de algodão, luvas de vaqueta, cantil de lado, cantil de bolso, facão com bainha, lanterna de cabeça e capacete de segurança.

“O PSA todo ano faz campanhas de combate e prevenção a incêndios. Não use fogo ou faça o fogo controlado. Mas a gente sabe que sempre acontece esse tipo de coisa e o fogo acaba escapando do controle. Quem tá no campo, na comunidade é quem vê o primeiro fogo. Então eles têm que estar apoiados, treinados para não virar um incêndio. Em 2019 fizemos um planejamento com as  organizações sociais e governamentais para  treinamento de brigadas que ficassem no local e pudessem ter equipamentos para ajudar no combate. São equipamentos eficientes. Essa doação está sendo feita para Tapajoara e ficará à disposição das brigadas” – explicou o médico fundador do PSA, Eugenio Scannavino.

Para o presidente da Organização Tapajoara,  Dinael Cardoso, a doação é fundamental para garantir a proteção da floresta e das mais de 13 mil pessoas de quatro mil famílias que vivem da agricultura familiar. “Sempre a Tapajós-Arapiuns em parceria com o Projeto Saúde e Alegria e ICmbio realizam a formação de brigadistas na Resex. Todos os nossos brigadistas são voluntários e isso fez com que a gente visse a necessidade de ter equipamentos para junto dessas pessoas que são voluntárias trabalhem na prevenção e combate à fogo. Esses equipamentos são fundamentais. Vão ficar na Tapajoara e caso ocorram, serão destinados aos brigadistas voluntários” – disse.

Plano Territorial de Prevenção e Combate a Incêndios Florestais

A doação dos equipamentos é uma parceria com a Rainforest Alliance. Desde 2019 são articuladas ações à proposta do  Plano Territorial de Prevenção e Combate a Incêndios Florestais, construído com participação de representantes da RESEX, FLONA, Corpo de Bombeiros, Secretaria Municipal de Meio Ambiente, ICMBio e Brigada de Alter, quando foram traçadas estratégias para atuação das entidades no combate e prevenção às queimadas na região.

Dentre as ações pactuadas para o Plano, foram realizados cursos de capacitação para novos brigadistas, oficinas de prevenção a incêndios florestais, e apoio para aquisição de equipamentos para os combates.

Incêndio em Alter do Chão em Santarém em Setembro de 2019. Foto: Eugênio Scanavinno.

“Com um equipamento desse você consegue debelar um início de incêndio. Todo incêndio começa com um pequeno fogo que você consegue apagar. Importante que a gente tenha essas prevenções pra manter a floresta em pé, e fazer uso consciente do fogo” – ressaltou a brigadista e colaboradora do PSA, Ana Daiane.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Projeto Saúde & Alegria
Rolar para cima