Comunidades do Arapiuns receberão 13 toneladas de kits de higiene e proteção para enfrentamento à covid-19

Distribuição será realizada no período de 17 a 18 de fevereiro em 52 comunidades. Itens seguem nos Barcos Saúde e Alegria e Gaia;

A nova expedição da campanha #ComSaudeeAlegriaSemCorona, fruto da articulação entre parceiros, voluntários e apoiadores, vai beneficiar 1.994 famílias da região do Rio Arapiuns, região da Resex Tapajós Arapiuns. Serão distribuídos kits de higiene e prevenção para o combate à covid-19, visando a proteção das famílias que moram em áreas isoladas da Amazônia.

Nesta ação, o PSA conta com um importante reforço: a participação do B/M Gaia, parceiro na iniciativa, e que já deu suporte em entregas anteriores na região do Lago Grande e Arapiuns. Durante a expedição, B/M Gaia e B/M Saúde e Alegria distribuirão simultaneamente, kits em diferentes comunidades do Rio Arapiuns.

B/M Motor Gaia sairá de Santarém com destino às comunidades nesta terça-feira (16);

A embarcação Gaia realizou seis viagens de apoio às comunidades isoladas no combate à covid-19, três em suporte ao PSA, duas no Arapiuns, uma no Alto Tapajós e outra no Rio Parú entregando cerca de 50 toneladas de itens. Para o proprietário, Oliviero Pluviano que adquiriu a embarcação em 2004 por indicação do palhaço Magnólio, a sensação é de alegria em colaborar com a proteção aos povos da floresta: “estou muito feliz do meu barco ter se juntado ao Saúde e Alegria para entregar as cestas na região. Meus companheiros me disseram que o Gaia ajudou muito principalmente para atender aqueles lugares onde o Saúde e Alegria não conseguia chegar”.

“Essa entrega tem um significado especial. Foi toda organizada por entidades da sociedade civil de nossa região. O conhecimento, confiança e credibilidade do Projeto Saúde e Alegria, do Conselho Indígena Tapajós-Arapiuns – CITA e do Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais de Santarém, foram as forças que viabilizaram essa ação para todas as famílias da região para combater o contágio da Covid-19, sendo uma grande operação em que todos trabalham muito na mobilização das comunidades e aldeias e suas lideranças” – comentou um dos coordenadores do PSA, Paulo Lima.

Viagem terá duração de quatro dias (16 a 19/02) e envolverá esforços das entidades parceiras na jornada;

A distribuição será realizada nas comunidades: Anã, Raposa, São Miguel, Tucumã, Nova Sociedade Tucumã, Arapiranga, Mucureru, São José I, Nova Vista, São Pedro, Piquiá, Pascoal, Alto Mentai, Cachoeirinha, Mentae, Vila Nova, Cachoeira do Maró, Fé em Deus, Prainha do Maró, Vista Alegre do Maró, Repartimento, Mariazinha, Aracati, Porto Rico, Nova Canaã, Nova Sociedade/Urucureá, Caruci, Lago da Praia, Santa Luzia, Arimum, Vila Brasil/Anderá, Coroca, Vila Gorete, Pedreira, Bacurizinho, Bacuri, Atodi, São Francisco, Cutilé, Bom Futuro, Santo Antonio, Engenho, Nazario, Curi, São José II, Monte Sião, Bela Vista, Igapó Açu, Sociedade dos Parentes, Cachoeira do Aruã, Sempre Serve e São Luiz.

Nova fase da campanha #ComSaudeeAlegriaSemCorona

O alto índice de transmissão, a falta de leitos, número crescente de pacientes à espera de UTIs, e o aumento do número de mortes por covid-19 (554 óbitos em Santarém até 09/02) tem preocupado especialistas. Para o médico sanitarista e fundador do Projeto Saúde e Alegria, Eugênio Scannavino, o momento é ainda mais delicado: “É uma situação muito grave e a gente tem que tentar ajudar”.

Com o agravante das dificuldades logísticas amazônicas, extrema carência de infraestrutura, e vulnerabilidade da população – sobretudo os povos indígenas e comunidades ribeirinhas, a região Norte do Brasil é motivo de ainda maior preocupação. Diante disso, o Projeto Saúde e Alegria que desde o início de 2020 começou a direcionar seu trabalho no combate ao vírus, anunciou nova fase da campanha #ComSaudeeAlegriaSemCorona.

Novas demandas foram levantadas junto aos órgãos de saúde e organizações comunitárias. “A campanha surgiu no sentido de ajudar os municípios com cilindros de oxigênio, concentradores de O2 e miniusinas. Nós fizemos mapeamento com a Secretaria de Saúde do Estado e dos municípios de todas as necessidades mais urgentes nos vinte municípios, incluindo Santarém. Estamos buscando apoio junto aos parceiros para que eles possam ajudar em mais este momento de crise” – ressaltou Scannavino.

Nessa fase, foram distribuídas 7 mil máscaras N95 e serão entregues nos próximos dias 300 Kits de EPIS com toucas, aventais descartáveis, máscaras e kits de proteção familiar com sabão de coco, álcool, água sanitária, máscaras e pano de chão para famílias da área rural e urbana. Na parceria com o Centro de Referência de Assistência Social, estão sendo providenciadas cestas de alimentação para as famílias mais vulneráveis.

Para fortalecer os atendimentos em Saúde nas regiões ribeirinhas, o Barco Hospital Abaré I está sendo equipado para operar na região do Tapajós e o Barco Hospital II segue em reforma para que possa atender as comunidades do Rio Arapiuns em março. Com objetivo de melhorar o atendimento básico em saúde nessas comunidades, trinta Unidades Básicas de Saúde ribeirinhas receberão materiais complementares.

As medidas de apoio ao sistema público e de suporte direto às comunidades são fruto de inúmeras parcerias para tentar minimizar os impactos da pandemia na região, ressaltou Scannavino. “Juntando o máximo de esforços possível para tentar ajudar. A gente está junto com as autoridades públicas, parceiros, sindicatos, organizações indígenas, ONGs de saúde. Essa situação não vai acabar tão cedo. Só quando todo mundo for vacinado e isso vai demorar acontecer. E só depois de dez dias da segunda dose da vacina. O vírus estará correndo ainda” – alerta.

Atendimentos no Baco Hospital Abaré nas comunidades ribeirinhas da Amazônia. Arquivo PSA.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Projeto Saúde & Alegria Rolar para cima