‘Praça digital’ possibilitará acesso à internet em Mentae, Rio Arapiuns

Projeto de iniciativa do Sistema Modular de Ensino da Escola Estadual São Sebastião contou com a parceria da comunidade que se uniu para revitalizar praça, construir bancos e arborizar espaço. O compartilhamento da internet será feito durante a noite aos comunitários através da internet instalada na escola em setembro de 2019;

Conectar os moradores da comunidade na Reserva Extrativista Tapajós Arapiuns ao mundo! A intenção do projeto é propiciar aos comunitários acesso à internet a noite através do acesso ao sistema wi-fi na Praça de Mentae. O Projeto ‘Praça Digital, conectividade e inclusão digital para Mentae no Rio Arapiuns’ é de iniciativa de um grupo de professores do SOME que conta com o apoio de toda a comunidade.

Para a execução do projeto a praça foi revitalizada, bancos construídos, plantio de árvores e sistema de internet conectado da escola ao local. “Usamos madeira da própria da região para construção dos bancos e arborização com arvores nativas da comunidade” – acrescentou o professor Maurício Alan.

A elaboração do projeto contou com a conexão já existente na unidade escolar através do Programa Gesac do Ministério da Ciência, Inovação, Tecnologia e Comunições (MCTIC) que foi instalado em setembro de 2019 e leva acesso a internet via satélite com 6 Mbps de banda. “Desse ponto de acesso a gente puxou outro ponto para o centro da praça que vai ser disponibilizado a noite para a comunidade. Mediante isso foi criado na época o projeto via Tapajoara e PSA” – destaca Alan.

Para os comunitários, o acesso representa um marco histórico de comunicação entre a região e outras localidades do planeta. É também possibilidade de fazer ecoar as necessidades e potencialidades da região através do acesso à internet aos povos tradicionais. “Fundamental para que todos tenham acesso ao mundo tecnológico. Essa praça digital surge da necessidade da comunidade interagir, ter conhecimento sobre o que está ocorrendo fora da comunidade e ter conhecimento a mais sobre a vivencia no mundo social” – explica o professor Adailson Senna.

Solano Guimarães, presidente da comunidade esclareceu que a iniciativa foi realizada com recursos financeiros da comunidade e escola e que posteriormente será trabalhada a construção de um telecentro.

Mentae é uma das comunidades que foram contempladas desde 2012 do Programa Telecentros.BR. O programa incluia equipamentos de informática, mobiliário, conexão à Internet e duas bolsas para monitores. O programa foi descontinuado porém as conexões à Internet do Programa Governo Eletrônico e Serviço de Atendimento ao Cidadão (Gesac) estão chegando às comunidades. Para Paulo Lima, coordenador de inclusão digital do Projeto Saúde e Alegria, o exemplo dessa iniciativa do Mentae é muito importante para “manter a comunidade conectada, as pessoas podendo se comunicar, acessar informações, estudar e aproveitar o que há de bom na sociedade da informação, a comunidade, organizada, logo ampliou o uso e acesso do sinal disponível. Estamos preparando uma atualização do programa dos Telecentros e são experiências como essas que vamos incentivar” – conclui.

Fotos: Solano Guimarães.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Do NOT follow this link or you will be banned from the site! Rolar para cima